sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Santa Catarina tem TV Digital


RIC Record prepara transmissões
Emissoras de televisão de Florianópolis assinaram o termo de consignação dos Canais do Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD). Na prática, RIC Record, RBS TV, TVBV, já podem iniciar a transmissão usando esta tecnologia. A assinatura foi feita com a presença do ministro das Comunicações, Hélio Costa, em solenidade realizada na Assembléia Legislativa. Florianópolis é a nona capital autorizada a transmitir com o novo sinal.
Segundo o ministro, o cronograma de implantação da TV digital no Brasil está adiantado. Em um ano e meio, cerca de 40% da população brasileira está coberta pela transmissão digital e o objetivo é até o fim de 2009 atingir todas as capitais. Em seu discurso, Costa comentou que desde novembro Florianópolis está habilitada a usar a transmissão digital, no entanto, a solenidade de assinatura dos termos foi adiada devido à catástrofe que atingiu o Vale do Itajaí e Norte do Estado no fim do ano passado.
Para o ministro, um ponto fundamental deste processo de modernização é que a transmissão digital no país será feita de forma gratuita. “Se vocês estivessem na Europa, teriam que pagar 0,50 centavos de dólar para receber a transmissão em seu celular, já no Brasil isso não acontecerá.” Hélio Costa ressaltou ainda a postura do governo federal que, ao invés de simplesmente optar por um dos três sistemas de TV digital disponíveis (americano, europeu e japonês), apostou na criação de uma tecnologia brasileira. Como resultado, atualmente o país está próximo de assinar um contrato de concessão com a Argentina, e ainda negocia com países como Chile, Peru e Venezuela.
Uma portaria será editada em algumas semanas obrigando os fabricantes da Zona Franca de Manaus a produzirem, até 2010, a televisão com o conversor.
Momento histórico
A solenidade de assinatura dos termos de consignação foi iniciada com discurso do presidente da Assembléia Legislativa, Jorginho Mello (PSDB), que afirmou que era uma honra para o Poder Legislativo ser palco deste momento histórico. Para o deputado, a transmissão digital revolucionará o sistema de comunicação em Santa Catarina, já que mais do que melhorar a qualidade de imagem e som, alterará também a relação da sociedade com a informação.
Já o prefeito Dário Berger (PMDB) acredita que o sistema de TV digital está em total consonância com as características de Florianópolis, hoje um pólo de tecnologia. Como a indústria tecnológica é limpa e auto-sustentátel, se encaixa perfeitamente em uma cidade com as características da Capital.
RIC prepara transmissão
O início das transmissões por sinal digital pela RIC Record em Florianópolis está previsto para o segundo semestre deste ano. A emissora está em fase de estudos e engenharia para entrar forte na nova tecnologia e oferecer programação com o melhor em imagem e som. Segundo o presidente da RIC Record, Mário J. Gonzaga Petrelli, a emissora pretende investir aproximadamente R$ 3 milhões na implantação da TV digital na Capital, de um total de R$ 15 milhões que serão aportados em quatro anos para estender o sinal por todo o Estado.
Para o presidente da RIC Record, a TV digital vem para reforçar ainda mais a proposta de regionalização e integração do Estado enaltecidas pela emissora. A TV digital deve se expandir de forma gradativa pela região. “É um mercado cru, que demanda precaução”, afirma Petrelli.
O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, lembra que a TV digital estará neste ano nas 27 capitais brasileiras e cidades com mais de meio milhão de habitantes. “É um marco para a TV brasileira, a valorização do principal meio de comunicação do país, que leva informação, cultura e entretenimento a 100% da população”, explica.
A presidente da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), Marise Westphal Hartke, acrescenta que a TV digital envolve mudanças e adaptações em todas as emissoras. “O mundo está digitalizado. As TVs também tem que se digitalizar. A relação das pessoas com a TV não será mais a mesma”, completa.
Mudança para melhor
O governador do Estado, Luiz Henrique da Silveira, aposta no alto nível do desenvolvimento da tecnologia no Estado, nas universidades e institutos de ensino, para difundir a TV digital em solo catarinense. “A TV digital veio para ficar. Não acredito que terá um longo período de transição.
A imagem é tão superior que o mercado logo vai captar”, acredita. A solenidade também foi prestigiada pelo ministro da Pesca e Aqüicultura, Altemir Gregolin (PT), pelo vice-governador Leonel Pavan (PSDB), pelo prefeito de Florianópolis, Dário Berger (PMDB), pelo presidente da Câmara de Vereadores da Capital, Gean Loureiro (PMDB), e pelo presidente da Abert, Daniel Slavieiro.

2 comentários:

Noticiasdatv.sc disse...

muito bom!!1

André Luiz disse...

Só falta a Record News SC se expandir para todo o Estado